• Instituto Sol

I Simpósio sobre Saúde Integrativa na Reserva da Biosfera do Cerrado em Goiás


Na última sexta-feira (31), o Instituto Sol, a Associação dos Terapeutas de Alto Paraíso de Goiás e o Instituto Espinhaço, em parceria com a Prefeitura Municipal de Alto Paraíso de Goiás realizaram o I Simpósio sobre Saúde Integrativa na Reserva da Biosfera do Cerrado – Goiás. O simpósio, primeiro do gênero na região do nordeste goiano, teve como objetivo central propor e iniciar a implementação de uma plataforma de inovação em saúde pública, tendo como projeto demonstrativo o território de Alto Paraíso de Goiás, visando criar uma aproximação do tema de saúde integrativa junto à população local, estruturando uma modelagem que possa ser replicada em outros territórios da Reserva da Biosfera do Cerrado – Goiás.


O I Simpósio lançou um programa de política pública em saúde integral, com o apoio de especialistas, pesquisadores, gestores, terapeutas e uma rede de multiplicadores diversos constituindo o caleidoscópio de parcerias, em sinergia com a plataforma dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Agenda 2030, fato que reafirma a importância deste projeto para Alto Paraíso de Goiás e para o nordeste goiano.

Para o prefeito Martinho Mendes, "O I Simpósio sobre Saúde Integrativa na Reserva da Biosfera do Cerrado – Goiás é um marco que está em sintonia com todo o esforço dos 17 ODS, iniciado em 2017 pela Prefeitura Municipal, e que propõe tornar Alto Paraíso um Território para o Bem Viver. Estamos trabalhando muito, enfrentando todas as dificuldades impostas pela crise política e financeira que assolam o nosso país. Mas nosso trabalho e nosso esforço estão gerando frutos como este, que inovará a saúde de nosso município, integrando práticas e pessoas. É para isso que estamos aqui, para trabalhar e gerar resultados”, disse o prefeito Martinho.

A programação do I Simpósio sobre Saúde Integrativa na Reserva da Biosfera do Cerrado – Goiás também incluiu o lançamento do Núcleo de Práticas Integrativas e Complementares de Alto Paraíso de Goiás – NUPICS, que será implantando na unidade básica de saúde do bairro Cidade Alta. O atendimento no NUPICS será iniciado no mês de outubro, tão logo a política municipal de práticas integrativas seja aprovada pela Câmara Municipal.


Para Izamara Meyer, Presidente da Associação de Terapeutas de Alto Paraíso de Goiás, “o I Simpósio sobre Saúde Integrativa é um momento sonhado por todos nós, comunidade local e parceiros, desde o final de 2016. É a realização de um sonho que vem somar com a identidade de Alto Paraíso, um lugar que inspira cura e propósito. Estamos muito felizes por estar realizando este sonho coletivo”.

O NUPICS tem como premissa o atendimento para a comunidade de Alto Paraíso de Goiás voltados a ótica de promoção da saúde integral, associando saberes tradicionais as práticas convencionais, melhoria da qualidade de vida da população e auxílio efetivo no processo de cura.


Lara Vieira, Presidente do Instituto Sol, disse que “este é um momento muito significativo para a comunidade e para as instituições que cooperam para implementar em Alto Paraíso um território para bem viver. Nós acreditamos no sonho e no propósito de transformar o mundo com nossas ações e nosso trabalho voluntário, com entrega e verdade, exemplificando em nosso gesto o mundo novo que queremos”.

O Simpósio contou com a participação de 15 palestrantes que abordaram temas diversos relacionados com a saúde, desde os desafios no universo de cura em uma sociedade em transformação até as práticas integrativas, expondo experiências locais e ações exemplares que já acontecem no território de Alto Paraíso de Goiás. As palestras e debates contaram com a participação de mais de 180 pessoas da comunidade local e municípios vizinhos, tornando-se um marco para a mobilização social em Alto Paraíso.


O Presidente do Instituto Espinhaço, Luiz Oliveira, organização que atua no território de Alto Paraíso de Goiás há mais de dois anos com ações voluntárias, disse que “o I Simpósio sobre Saúde Integrativa na Reserva da Biosfera do Cerrado – Goiás e o lançamento do NUPICS são conquistas que revestem-se de profundo significado ao pensar e implementar um conjunto de práticas integrativas complementares que possam apoiar a medicina convencional, articulando a visão biocêntrica com a ética do cuidado integral, tratando o ser humano na sua integralidade, singularidade e complexidade, considerando sua inserção sociocultural e fortalecendo a relação médico/paciente, o que contribui para a humanização na atenção básica em saúde de Alto Paraíso de Goiás. É assim que estamos contribuindo, com fatos, para a melhoria da qualidade de vida da população desse singular município. Para nós, a centralidade de nossos esforços e ações é o ser humano”, concluiu.


Outro ponto marcante do simpósio foi a realização de atendimento comunitário realizado por médicos e terapeutas voluntários, organizados pelas instituições que realizaram o simpósio. O atendimento gratuito para a população foi realizado no último sábado, dia 01 de setembro, das 08h às 13h, e contou com a participação de médicos nas áreas de clínica médica e homeopatia, pediatria, ortopedia, cirurgia geral, fitoterapia e atendimentos terapêuticos de acupuntura, auriculoterapia, massoterapia, shiatsu, shantala, osteopatia, reiki e outros. O atendimento teve ampla participação da comunidade local, com mais de 150 pessoas atendidas na praça pública.

Realização:

Instituto Sol;

Associação de Terapeutas de Alto Paraíso de Goiás;

Instituto Espinhaço;

Município de Alto Paraíso de Goiás


38 visualizações

© 2017 por Instituto Isol -  Orgulhosamente criado por Mural Ideias

  • Facebook Social Icon